SG deve aumentar sua participação nas câmaras estatuais e federais


Com um eleitorado próximo a 700.000 votos, São Gonçalo tem potencial de sobra para eleger em torno de dez deputados estatuais e cinco federais. Infelizmente, a abstenção e os votos dados a candidatos de outras cidades fez com que ao longo dos anos a cidade perdesse representatividade, tanto nas câmaras estatuais com nas federais.

Não por coincidência, os investimentos, verbas e projetos foram minguando para a cidade. A falta de representantes gonçalenses que possam lutar por avanços e verbas na cidade são fundamentais para o crescimento de uma cidade.

Dona do segundo maior colégio eleitoral, perdendo apenas para a capital, São Gonçalo deverá ter candidatos para todos os gostos e partidos.

Espera-se uma grande renovação no cenário político nacional. Os escândalos de corrupção e a interferência cada vez mais profunda das redes sociais devem dar o tom das urnas. Segue a lista de possíveis candidatos gonçalenses, ou com base eleitoral na cidade:

Pre-candidatos a deputado estadual:
– Nivaldo Mulim (reeleição)
– Maciel
– Sandro Almeida
– Capitão Nelson
– Rafael do Gordo
– Rodrigo Tiquinho
– Gilson do Cefen
– Adolfo Konder
– Dr. Ricardo Peon
– Flor de Lis
– Lucas Muniz
– Mariola
-Professor Josemar
-Jalmir Júnior

Pré-candidatos a deputado federal:
– Altineu Cortes (reeleição)
– Dejorge Patricio (reeleição)
– Diney Marins
– Dr. Dimas Gadelha
– Marlos Costa
-Ricardo Pericar

Estas são listas parciais e podem mudar ao longo do ano, já que não há candidaturas homologadas.

Anterior Nanci 2018: nada de projetos, mas cheio de candidatos
Próximo Policial é morto em tentativa de assalto no Mutuá

Sem Comentátios

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *