Prefeito Nanci e os dez erros capitais: caso de impeachment?


  1.  Apesar de decretar estado de calamidade financeira, em função da dívida (segundo ele) no valor de mais de R$600 milhões, Nanci não determinou uma única auditoria nas contas do prefeito anterior.
  2. Após exonerar todos os comissionados no início do seu mandato, o orçamento para 2018 prevê um custo de 57% de folha salarial. Descumprindo determinação da LRF.
  3. O prefeito manteve seu genro nomeado, cometendo nepotismo, na chefia de seu gabinete com custo de mais de R$450.000,00 por 10 meses.
  4. Vários parentes em primeiro, segundo e terceiro grau estão nomeados no governo. Tanto da família do prefeito, quanto da esposa.
  5. Cobrou durante todo ano de 2017 a Contribuição da iluminação Pública (CIP), mesmo sem ter acendido uma única lâmpada até meado de dezembro.
  6. Retirou benefícios dos servidores públicos, concedido durante anos como complemento aos baixos salários pagos pela prefeitura.
  7. A cidade largada: todos os serviços, em todas as áreas são de péssima qualidade ou inexistentes. Serviços básicos foram paralisados.
  8. A quantidade de moradores de rua cresceu absurdamente. Programas sociais foram fechados ou paralisados.
  9. Fechou o Pronto Socorro de Alcântara para abrir uma maternidade, serviço que era feito no complexo Luiz Palmier. Também sucateou e politizou todos os postos de saúde e assistência básica.
  10.  Aumentou absurdamente a taxa da coleta de lixo em até mais de 500% sem oferecer um único novo serviço. Ainda assim, a prefeitura despeja todo tipo de lixo, inclusive pneus velhos em vias públicas. O que é crime ambiental.

Este é o retrato de um governo que não ouve as ruas, não respeita o legislativo, tenta enganar a justiça e não se importa com suas contas no TCE.

A população é vista e tratada como massa de manobra eleitoral, que sem serviços essenciais sofre nas filas do descaso.

O prefeito, apático, entre uma cerveja e um Dumel persegue movimentos populares e vereadores que não se curvam diante de tantos desmandos.

Sua esposa, tomou o governo e toca a prefeitura como se fosse uma extensão de sua empresa, a Bisturi. Autoritária, não respeita fornecedores, funcionários ou secretários. Afirma pelos corredores estar protegida por amigos poderosos.

Estes ja seriam motivos suficientes para o prefeito estar respondendo por pelo menos uns três processos de impeachment, mas com esmagadora maioria na câmara, que parece praticar política do século passado, Nanci sabe que a palavra final é a sua e ponto.

Com exceção de raros parlamentares que ainda se opõem as maluquices de Nanci e família, a maioria da câmara se resume a defender os interesses do prefeito, e claro, os seus também.

Mas o Brasil está mudando, e os Nancis deveriam respeitar ao menos quatro pontos fundamentais da nova política: a vontade do povo, o Ministério Público, a liberdade de expressão e o martelo da justiça.

Se continuarem nesta caminhada irresponsável, podem antecipar sua volta pra casa.

Anterior Homem é morto após ser baleado no Salgueiro
Próximo Aumento poderá ser considerado ilegal na justiça

Sem Comentátios

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *