PCdoB anuncia pré-candidatura de Leonardo Giordano ao governo do Estado do Rio de Janeiro Entrada


O PCdoB (Partido Comunista do Brasil) aprovou, nesta terça-feira (30), indicativo de pré-candidatura do vereador de Niterói, Leonardo Giordano, 37, ao governo do Estado do Rio de Janeiro. O Partido pretende apresentar um programa que enfrente a crise estadual com retomada do desenvolvimento enquanto replica a defesa de uma frente ampla, agora no estado do Rio, como faz a candidata à Presidência da República pelo partido, Manuela D’Ávila. Tanto o programa quanto a confirmação da pré-candidatura serão alvo de debate na reunião do Comitê Estadual do PCdoB-RJ, prevista para fevereiro.

Leonardo Giordano nasceu em São Fidélis (RJ), mas vive em Niterói desde 1994. Atuou inicialmente em política no movimento estudantil, ainda aos 15 anos. Fez sua primeira campanha eleitoral nos ônibus e nos sinais de trânsito da cidade, em cima de um caixote, tendo contato direto com a população, o que mantém como prática. Assumiu o primeiro mandato de vereador como suplente em 2007. Foi eleito em 2012 e reeleito em 2016 para a mesma função. Atualmente é recordista em leis aprovadas (52), projetos de lei e audiências públicas realizadas entre os mandatários locais.

Teve experiências administrativas na prefeitura durante o governo Godofredo Pinto, idealizando e dirigindo a Subsecretaria de Defesa do Cidadão e Consumidor, tendo sido convidado em seguida a ocupar a Subsecretaria do Meio Ambiente, onde travou importante luta pela demarcação das reservas verdes, e por fim, ocupou a Subsecretaria de Orçamento Participativo, onde desenvolveu mecanismos de participação popular direta.

Outra marca de sua atuação política é a participação em organizações de direitos humanos e contra a discriminação de gênero, como o Grupo Diversidade Niterói (GDN), de que é um dos fundadores. Entre suas realizações, está a criação e a regulamentação de um Sistema Municipal de Cultura, que aponta as obrigações do poder público e garante os direitos culturais do cidadão, e a ter sido proponente e presidente da CPI da Ampla/Enel.

 

Anterior Hemorio reinicia a campanha de vacinação contra a febre amarela
Próximo Ministério Público cancela cobrança de IPTU no Rio, por aumento abusivo

Sem Comentátios

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *