Governo Pezão: um legado de abandono no estado e em SG


Das 100 propostas de governo apresentadas pelo então candidato a governador, Luiz Fernando Pezão (PMDB) apenas 28 saíram do papel. Todas as outras 72 foram engavetadas.

O governador Pezão não conseguiu tirar o estado do Rio da crise que seu antecessor deixou. Ao contrário, Pezão  conseguiu piorar! A violência explodiu; os servidores do estado ficaram sem salários e não aconteceu qualquer projeto ou obra de relevância nos três anos do seu governo. Parece que irá terminar deste jeito, já que não há novidades na agenda do governador.

Em São Gonçalo, o legado de Pezão também não é nada bom. O piscinão esta completamente abandonado; assim como a fazenda Colubandê. Em Trindade, Nova Cidade e Itaúna onde o governo iniciou as obras do PSAM, Programa de Saneamento, também foi paralisado. Da RJ, no Colubande, da pra ver o esqueleto do que deveria ser o Hospital da mãe. A linha 3 nunca saiu do papel. A violência porém, explodiu! Assaltos, tiroteios, latrocínio, roubo de todas as formas…

O final de um governo que sucedeu o governador Sérgio Cabral, preso em Benfica, não teria como ser diferente. É melancólico ver Pezão anunciando que seu maior legado será pagar folha de servidores em dia, como se isso não fosse obrigação do estado.

Na prefeitura de São Gonçalo, onde o prefeito é aliado político de Pezão, o discurso é idêntico! O povo espera que o final seja diferente.

Anterior Sem apoio da prefeitura, Porto da Pedra cancela ensaios em SG
Próximo São Gonçalo tem festa em homenagem ao padroeiro

Sem Comentátios

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *